Horário de atendimento: Segunda a Sexta - 08:00 hr às 18:00 hr

Venda de Consorcio de imóveis aumenta 25% no ano

Venda de Consorcio de imóveis aumenta 25% no anoO sonho de dez entre cada dez brasileiros que vivem de aluguel é conseguir a tão sonhada casa própria. Ter uma casa própria é sinônimo de aconchego, de conforto, de dignidade e principalmente de segurança. Nos últimos anos, o Brasil viveu uma verdadeira febre da casa própria. Impulsionado pela oferta de crédito, devido à alta da economia e por programas governamentais como o 'Minha Casa Minha Vida', o mercado brasileiro de imóveis presenciou uma alta muito significativa. No entanto, e como nada é para sempre, a economia brasileira desacelerou e o crédito concedido por bancos, tanto estatais quanto particulares, foi se tornando algo cada vez mais escasso no mercado.

Mas o sonho da casa própria não depende do mercado financeiro: é um sonho sempre latente no sentimento daqueles que todo mês veem seu dinheiro sendo gasto com aluguel. Por isso, o velho e bom consórcio tornou-se uma alternativa muito mais atraente quando comparada ao financiamento. Em um mercado onde o crédito imobiliário está cada vez mais escasso, com juros altíssimos e restrições de toda ordem para a compra de imóveis usados, impostas pela Caixa Econômica Federal, o consórcio, investimento de médio e longo prazo, é a melhor opção.

O mercado poucas vezes experimentou uma alta na venda de consórcios como a de agora. Esta alta, que atinge impressionantes 25%, se deve somente à flexibilidade de pagamento: há inúmeros outros motivos. Apesar de ser um investimento com prazo maior, a compra de imóveis através de consórcio é feita à vista, o que facilita a negociação e pode baixar muito o preço de ofertas iniciais. Outro bom motivo para se ter o consórcio é a correção monetária, que na maioria das vezes é feita através da Selic, que hoje apresenta uma excelente rentabilidade, por isso, analise com cuidado como a correção monetária é feita no consórcio e tome sua decisão. Podendo ser pagas com carta de crédito, as despesas de cartórios ou seguro do imóvel, caso os valores não excedam 10% do valor do imóvel, tirando o fato que, ao ser contemplado, o consorciado tem direito de utilizar seu FGTS para a complementação do valor total.

Entretanto, por mais planejamento que haja algumas coisas não saem como queremos. Muitas vezes, diante de algum imprevisto, o comprador pode se perguntar: será que vou ter que vender meu consórcio? Outras vezes, perante a urgência de se ter um bem, nossa ansiedade pode alterar nosso julgamento e fazer com que a pessoa também se pergunte: será que vale à pena vender meu consórcio para adquirir um bem que, apesar de sair mais caro, eu vou ter em mãos imediatamente?

É fato que a decisão de vender consórcio deve ser tomada analisando com muito cuidado e cautela sua situação financeira. Mas também é fato que o crescimento do mercado de consórcio fez com que muita gente adquirisse um por impulso. Nestes casos, em que a situação não é muito favorável, você sempre pode contar com o Metro Tatuapé Consórcio.